Dose Dupla

Os Tindersticks regressam a Portugal para tocar esta quinta-feira no CCVF e, a julgar pelo novo álbum "Falling Down a Mountain", o concerto promete.



Três dias depois oportunidade para ver o primeiro filme de Claire Denis em película, "35 Shots de Rum", com banda sonora composta pelos mesmos Tindersticks. É a terceira vez que o grupo colabora com a promissora realizadora francesa, depois de "Nenette et Boni" e "Trouble Every Day". A ver, Domingo, no Cineclube.



Para quem segue a carreira destes rapazes de Nottingham desde o primeiro álbum e tem como recordação inesquecível o primeiro concerto na Aula Magna em 1995, o regresso a Portugal dos Tindersticks é sempre uma excelente notícia.

PS: Parece que também já esgotou. Começa em grande o CCVF este ano.

6 reacções:

Anónimo | 21:51

Lotações esgotadas...umas atrás das outras.
Buika, Tom Zé, e agora os Tendersticks.
Até a Maria Anadon -uma das velhas raposas do jazz português- fez o Café-concerto esbordar !

Anónimo | 23:58

Pois sim...
Salas cheias...
Estes senhores (Tindersticks) vão custar ao CCVF 16000 euros mais 60% de bilheteira...
Onde é que vão buscar o dinheiro para lhes pagar...
Valha-nos que vem aí a FCG e os seus €€€€.

Rui Silva | 00:32

Nao entrando nos números em pormenor, porque não os conheço, mas tendo em conta que o CCVF tem um orçamento de cerca de 1 milhão de euros anual para a sua programação, parece-me perfeitamente natural que contrate alguns espectáculos «não rentáveis» do ponto de vista financeiro, mas que se traduzam em boas escolhas e em casa cheia. Esta afluência só pode ajudar a potenciar os outros eventos, dando-lhes visibilidade.

Aliás, nem faria muito sentido o CCVF andar simplesmente atrás de espectáculos que dessem lucro, quando existe uma casa privada em Guimarães: o São Mamede. Estaria simplesmente a fazer concorrência directa e desleal.

Pinto de Covas | 21:56

Se a casa está vazia, blá blá blá...
Se a casa está cheia, blá blá blá...
Vimaranenses (alguns) no seu melhor !...

João | 13:50

16mil euros mais 60% de bilheteira? Sinceramente não me acredito. Pois o CCVF até pode ter capacidade para isso, mas não me acredito que todos os outros tenham a mesma capacidade. Até por terem salas com menor capacidade e não estou a ver todas as outras câmaras a apoiarem a cultura como apoia a nossa.

Joaquim | 18:18

Venham mais! Sigur Ros, Yo La Tengo (não são caros), Kings of Convenience...