É disto que o meu povo gosta

A petição lançada pelo Avenida Central e pelo Vimaranes está a ser um sucesso em termos de adesão. Compreende-se que a exposição mediática não seja tão grande quanto o número de subscritores: no fundo o documento, dirigindo-se à RTP, põe em causa os critérios de todos os jornalistas.

O sucesso da petição é inquestionável. O que é trágico, no meio disto tudo, é que a adesão em massa seja feita às custas do futebol. A petição só está a ser o fenómeno a que temos assistido porque mete bola.

Ninguém viu os bracarenses a mobilizarem-se em torno da exigência da organização do S. João de uma maior cobertura do evento. Nem aos vimaranenses se lhes notou grande preocupação com a ausência de exposição mediática das Gualterianas e das Nicolinas. Muito menos questionamos que o acontece por cá chegue tão poucas vezes às televisões, rádios e jornais.

Durante anos levamos com o túnel do Marquês de manhã à noite. Nos últimos tempos foi o incêndio na Avenida da Liberdade que se converteu em acontecimento nacional. Isto sem que muitos de nós soubessem sequer situar no espaço cada uma das notícias. E, pelo contrário, para vermos as nossas cidades ou a nossa vida política na televisão é necessário que haja borrasca ou um qualquer acontecimento sobrenatural de província.

Serve isto para dizer, sem tirar nenhum mérito à iniciativa do Pedro e do Carlos, que também nós temos os nossos critérios e as nossas prioridades. E são, infelizmente, o futebol. Se esta mobilização de cidadania que tem corrido a Net nos últimos dias à custa da petição pró-bola surgisse noutro âmbito, este não seria o país em que poucos motivos de orgulho encontramos.

2 reacções:

Anónimo | 17:42

"Nem quero imaginar o que se escreveria sobre o anterior líder se ele, em escassas seis semanas, não tivesse divulgado uma proposta, estivesse em hibernação enquanto os camiões bloqueavam o país e culminasse com a pomposa declaração de que o casamento era um magistério virado em exclusivo para a procriação!".
Luís Filipe Menezes, ex-presidente do PSD, "Diário de Notícias", 18-07-2008

Paulo Lopes | 05:31

Antes de ler o post que deu origem a este protesto, juro que ia assinar...

As lutas nobres movem-se por motivos nobres. Esta é sem dúvida uma causa a que me juntaria. Mas os motivos que levaram a que ela saia à rua tira-me a vontade...