A cidade cresce

A apresentação pública do novo centro comercial de Guimarães é uma notícia agradável. Antes de mais porque mostra uma cidade em crescimento, não só ao nível físico (Silvares entra definitivamente na malha urbana nos próximos dois anos), mas também a nível económico.

As chamadas lojas-âncora que o Espaço Guimarães já foi capaz de atrair vão certamente torná-lo num pólo de criação de riqueza importante. Além disso, a lógica do novo centro comercial é de inclusão do comércio tradicional, tendo até desafiado a ACIG para um protocolo. E essa pode ser uma excelente notícia para os comerciantes locais, especialmente aqueles que estiverem em condições de fazer o investimento inicial exigido.

Além disso, o parque de lazer que será criado na envolvente do espaço, mesmo junto ao Rio Ave, é o primeiro contacto da cidade com o “seu” rio. O que, do ponto de vista simbólico, é interessante. Além disso, cria-se mais um espaço verde no concelho, o que é sempre de saudar. Desde que o Rio esteja limpo. Caso contrário, vamos repetir os erros do parque do GuimarãesShopping.

Com alguns dos erros do centro comercial parecem ter aprendido os responsáveis autárquicos. Pelo menos é o que se depreende da prometida reformulação da EN206, duplicada entre o espaço e Creixomil.

Os promotores prometem também criar 5000 postos. O que é arrojado. Mas, acreditando que os promotores não estão a brincar, é uma boa notícia para uma região com as dificuldades ao nível do emprego que todos conhecemos.

Nota final: aquela torre da maqueta será uma referência ao Castelo de Guimarães? Quem é que permitiu um parolismo daqueles? E um dos responsáveis ainda louva a arquitectura… Vamos ter mais um ícone kitsch na cidade.

4 reacções:

Spicka | 15:29

O Ócio tem o prazer de anunciar que vai, de novo, voltar ao activo. É já no seu 1.º Aniversário, neste Fev 24. Com algumas novidades e o link do costume, em www.zineocio.blogspot.com.

Viva a Cultura Urbana!

Samuel Silva | 16:08

Viva o Ócio!

João | 21:39

desta conferencia de imprensa, na minha opinião, o mais importante será mesmo as acessibilidades, porque o resto já era sabido...

a duplicação da N206 parece-me uma excelente medida, já agora, é desde a rotunda junto aos stands até à rotunda que dá para Brito?Se assim for será "perfeito". E a circular urbana que o presidente de Silvares falou também é interessante.

Só vejo um "problema", Silvares vai passar a ser o "entroncamento" de Guimarães. Com o reforço da N206, a circular Urbana e a "Via do Ave", que todos os Taipenses anseiam, aquilo vai parecer um autentico entroncamento e até gostava de saber como é que irão fazer.

Quanto a lojas... O grupo Zara vai ocupar uma grande fatia do Shopping, falta saber é se conseguirão trazer lojas "importantes", FNAC por exemplo...
E o cinema?Não será um projecto megalonamo face à oferta já existente e à procura.

Anónimo | 22:01

http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/246389