FCG na imprensa

Ao ler o caderno Actual do Expresso reparo que a Fundação Cidade de Guimarães (FCG) comprou 2 páginas e meia da mesma para publicitar a sua actividade. Em meia página vertical, publicita-se o concerto de Bobby McFerrin. Em página inteira, publicitam-se as audições para a Fundação Orquestra Estúdio, uma curiosíssima criação da primeira Fundação, que muito oportunamente tem, como director artístico, o programador da Guimarães 2012 para a Música, Rui Massena. Numa outra faz-se uma pequena apologia da "criação". 

"Guimarães vai ser em 2012 o centro da cultura europeia. O sopro da criação atravessará a cidade. Sob o impulso da arte e da história, das ideias e da inovação, da cidadania e da cultura. A agitação será a alavanca. A emoção da partilha a razão da nossa confiança", assegura-nos o anúncio, com negrito dos próprios. Julgo que é esta a aproximação aos vimaranenses que resultou do profundo processo de reflexão sobre o rumo de Guimarães 2012 que a FCG fez.

Emoções já as há, como se vê pela petição. Agitação? Não me parece que a CEC a motive, muito menos a iluminada Cultura cosmopolita com que os escolhidos da FCG nos irão presentear em 2012. Criação? ...

1 reacções:

aan | 21:29

E o que é curioso, Tiago, é que a publicidade ao concerto não sai dos 90 mil euros entregues à Associação de Estudantes do ESMAE, sendo assumido directamente pela FCG.