2012

Braga vai ser Capital Europeia da Juventude. Que se lixe o bairrismo. 2012 é o ano do Minho.

67 reacções:

Rui Silva | 18:10

Que se lixe o bairrismo, mesmo. Isso é uma excelente notícia para a região e os eventos complementam-se muito bem.
Já estou a imaginar o Barco Rock Fest de 2012 :D

Anónimo | 13:01

Então se é o ano do Minho diz-me lá o que há para Viana do Castelo para 2012, uma cidade muito mais bonita e melhor do que Braga?

Já agora acrescento que a CEC2012 será muito superior a este evento da capital da juvntude.

Talvez até tenham lutado muito para o ter para tentar tirar protagonismo a Guimarães. depois da azia de perderem a CEC tinham de inventar uma no mesmo ano só se esqueceram é que não tem nada a ver com uma CEC, sabes como é eles sempre quiseram o melhor para o Minho. Querem tão bem que até se auto denominam capital do Minho.

PS: Braga não é a cidade mais jovem de Portugal, como sempre mentiram ao longo dos anos.

Samuel Silva | 13:33

Anónimo,

Viana é, de facto, mais bonita do que Braga e uma das cidades portuguesas com as quais tenho uma relação mais intensa. Os seus responsáveis políticos vão mais do que a tempo de encontrarem motivos para aproveitar as energias positivas que vão invadir a região nesse ano.

A CEC é, obviamente, muito mais importante e superior do que a CEJ. Desde que logo porque tem uma implantação superior na União Europeia, abarca maior número de população e tem uma ambição de transversalidade à sociedade que a CEJ não terá em circunstância alguma.

Aliás, olhando para os orçamentos, arrisco dizer que a CEC é 100 vezes mais importante do que a CEJ. Só que isso não apaga a importância que o evento terá para Braga e para a região. E a feliz coincidência de as duas capitais acontecerem ao mesmo tempo vai permitir potenciar os efeitos positivos que se antecipam nesses eventos.

Quanto ao mais, recuso entrar em considerações marcadamente bairristas, que a meu ver não aproveitam a ninguém. Já o tenho dito em vários fóruns e repito: Guimarães e Braga valem mais juntas do que cada uma para seu lado.

Se tivessemos isso em mente já teríamos, por exemplo, uma ligação ferroviária entre as duas cidades. Essa mentalidade que eu recuso é a responsável por ela não existir, como outras formas de colaboração que entendo benéficas para a região.

PS - Braga não é de facto a cidade mais jovem. Na candidatura a CEJ apresentam-se como a capital da região mais jovem da Europa. Estou em crer que o serão, de facto.

paula'maria | 14:46

No mesmo ano em que Guimarães vai acolher a Capital Europeia da Cultura. Agora só temos colaborar na promoção de eventos conjuntos. O Minho vai estar em grande :D

Anónimo | 18:47

Pois pois, essas tretas do bairrismo são muito bonitas para parecermos um ser humano intelectualmente desenvolvido, mas o que é certo é que quem não se sente não é filho de boa gente. E se te sentes bem em seres a cidade que mais enriquece o pais e depois quem recebe mais fundos para investimento através do PIDDAC são eles muito bem. Eles também estão do teu lado, e defendem a tua teoria, e não são nada burros realmente, pois assim sentem-se superiores a Guimarães como podes comprovar ao discursar com amigos de Braga.É por estas e por outras que depois~um vimaranense tem de aturar por parte deles a mentira de que "braga é muito maior e muito mais desenvolvida". Queres um Minho forte? Eu também, mas também quero Guimarães capital de distrito para acabar com as injustiças. Depois disso sim, podes ter um minho forte como tanto desejas... Porque os bracarenses apenas querem um minho forte para serem a cidade com mais regalias, por isso mesmo eles se denominam capital do minho, bem ao estilo interesseiro...

Anónimo | 20:08

Onde é que está a dúvida que Braga é muito maior? Maior e mais cosmopolita, e isto nenhum vimaranense pode negar. Agora Braga é mais feia, confusa, a oferta cultural ("autárquica") é inexistente/irrelevante, tem viadutos a mais, carros a mais... Mas é maior. Ponto.

Anónimo | 21:13

Tu é que és maior... mas em estupidez e facciosismo!

Anónimo | 21:14

Tu é que és maior... mas em estupidez e facciosismo!

Anónimo | 21:24

Gostava de saber qual o índice de cosmopolitanismo em que se baseia para afirmar como inquestionável que Braga é-o muito mais que Guimarães.

Quanto à população, não é muito maior. Segundo dados do INE de 2008, a população de Braga ronda os 176154 habitantes, enquanto Guimarães se fica com 162636. A diferença não é assim tão significativa como parece afirmar.

Anónimo | 21:49

Exactamente. E não nos podemos esquecer que só estão na frente na população depois do caso "Vizela". É por isso que andam com esta treta insuportável...começo a ficar farto destes tristes!

Anónimo | 12:55

Fui muito recentemente a Braga á hora do almoço.
O centro histórico de braga, a nível de esplanadas estava praticamente a zero...
No dia seguinte só na Oliveira e Praça de S.Tiago, as esplanadas estavam quase lotadas, comia-se e bebia-se até dizer basta...

Luís Lopes | 02:31

Como vimaranense e em nome do Minho penso que deveríamos unir vozes no repúdio à cena da bandeira queimada perante milhares no Toural.

Samuel Silva | 12:23

Por partes.

Anónimo das 18h47: Cidade que mais enriquece o país? Quem? Braga? Ou Guimarães? Nenhuma das duas, infelizmente. Se olhar em volta verá certamente que o nosso concelho é apenas uma sombra pobre da capacidade produtiva que já apresentou.

Anónimo das 20h08: O argumento é divertido. Como os meninos. "A minha é maior que a tua"? Não é isso que está em discussão. E quanto à Braga cosmopolita de que fala estamos conversados: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Cultura/Interior.aspx?content_id=1153310

Luís Lopes,

já o escrevi no Facebook. Acho lamentável a cena de ontem no Toural. A iniciativa não era contra o SC Braga, mas de protesto pelas arbitragens. Senti-me envergonhado.

Anónimo | 12:35

LOL

Samuel, claro que Braga é mais cosmopolita, porque o negas? E a discussão dos meninos "A minha rua é maior que a tua" não fui eu que a comecei.

Guimarães tem, no centro, e exagerando, 70mil habitantes. Braga tem, à vontade 140mil. Porque, meus caros, se fossemos pelos números, Barcelos ganhava a Guimarães e a Braga! Mas ide lá dar um passeio, e depois venham para aqui comentar!

Como vimaranense não tenho vergonha nenhuma em aceitar que Braga tenha um centro urbano maior e que as pessoas tenham uma atitude mais cosmopolita. Têm-no, infelizmente para nós. Mudar isso começará, em primeiro ligar, por aceitarmos aquilo que não somos. E não com este tipo de comentários...

Samuel Silva | 12:40

Ò anónimo, se é assim tão cosmopolita, arranje-me lá um exemplo.

É que eu não vou a Braga passear. Trabalho lá todos os dias. E o que vejo é uma cidade estruturalmente muito semelhante a Guimarães. Com a mesma mentalidade conversadora, às vezes atrasada, mesmo.

Quanto ao tamanho do centro urbano não é, como se percebe das minhas preocupações. Braga é maior. Mas sabemos todos à custa do quê.

Anónimo | 12:50

Se quanto ao tamanho concordas comigo, porque me criticaste a mim e não aos outros comentários. Bem, mas estamos de acordo a isso.

Cosmopolita no que diz respeito à oferta cultural, de restaurantes e de diversão, sei lá. Exceptuando o mau exemplo da CMB e do bom exemplo da CMG, Braga é claramente mais interessante que Guimarães.

Mas se não concordas o melhor é não continuarmos esta discussão, não nos vai levar a lado nenhum.

O que eu queria dizer com o meu comentário é que, como vimaranenses, que sejamos menos ceguinhos e mais conscientes de aquilo que somos, e bem, e não entrar neste tipo de guerras: "depois da azia de perderem a CEC tinham de inventar uma no mesmo ano só se esqueceram é que não tem nada a ver com uma CEC", "É por estas e por outras que depois~um vimaranense tem de aturar por parte deles a mentira de que "braga é muito maior e muito mais desenvolvida", "quero Guimarães capital de distrito para acabar com as injustiças".

Além do mais, sem argumentos "Tu é que és maior... mas em estupidez e facciosismo!".

Anónimo | 13:51

Este anónimo é evidente que é bracarense e quer mudar a nossa opinião. Tem azar, pois Braga não é mais cosmopolita, e é pouco maior, por muito que custe ao anónimo Bracarense. Não sei para quê o disfarce de vimaranense...não engana nem um ceguinho!

Anónimo | 13:54

Peço desculpa pelo erro. Quis dizer que Guimarães é a que mais enriquece o país no distrito.

Sigo este blogue há já algum tempo, e aprecio que tenhas voz própria seja a bem ou a mal de Guimarães dizes o que pensas, o que é muito bom.

Anónimo | 13:55

E mais interessante é que Braga não é mas isso de certeza absoluta... mas daquelas certezas mesmo mesmo absolutas :)

Samuel Silva | 14:13

O anónimo das 12h50 tem, certamente, algum problema. Eu reagi a vários comentários escritos neste blogue sobre este tema, um dos quais teve réplica há pouco e que explica a divergência de leituras que tinha com esse leito (e agora se dissipa).

Ora o anónimo das 12h50 (que se presume seja o mesmo das 20h08 e e das 12h35)acha que só a ele respondi. Engana-se.

Engana-se, também, ao considerar Braga um exemplo de cidade cosmopolita. Não o é. Como Guimarães também não. E isso percebe-se, por exemplo, pelo episódio do livro com a capa do Courbet.

E como se percebe pela sua claríssima ausência de argumentos.
Que, das duas uma, ou provém de uma posição dogmática ou do desconhecimento do que acontece nas duas cidades.

Por partes: Braga é cosmopolita "no que diz respeito à oferta cultural, de restaurantes e de diversão, sei lá". O "sei lá" já seria clarificador, não fosse o caso de o exemplos apontados não chegarem a sê-lo.

E, por muito que permitam perceber uma intenção, é, uma vez mais, uma intenção frágil. Agora mede-se o quão cosmopolita é uma cidade pelos seus restaurantes? Queres ver que Guimarães perde pontos por ter um sítio mítico como os Caquinhos? Ou então não conhecerá exemplos como o Cor de Tangerina?

E quanto à oferta cultural: Tem Braga uma casa de cultura exclusivamente privada, como o São Mamede? Ou uma instituição com o mérito reconhecido da Sociedade Martins Sarmento?

Não é esta a minha linha de argumentação. Nunca o foi ao longo da discussão. Como tenho dito e repetido, Guimarães e Braga têm muito mais em comum do que aquilo que há a separá-los. E cabe às duas cidades, para bem de todos, apartar as diferenças e apostarem em propostas conjuntas.

Mas se o anónimo quiser entrar pela comparação, também lhe posso começar a desfiar argumentos.

Aliás, escudando-se num "se não concordas o melhor é não continuarmos esta discussão, não nos vai levar a lado nenhum" é só mais uma forma de demonstrar a fragilidade da sua posição.

A discordância aqui leva, certamente, a algum lado. Se houver argumentos a apresentar. Como as suas intervenções se têm baseado em posições pouco esclarecidas fica mais dificil.

De resto, as únicas afirmações criticadas por si não foram sequer por mim produzidas.

É ao ler coisas como estas que percebo que estou muito enganado. A maioria da população das duas cidades prefere continuar orgulhosamente só do que se afirmar, em conjunto, num país que, no mais das vezes, não merece os esforço que vimaranenses e bracarenses fizeram ao longo da história para construir Portugal.

Como diria o outro: É a vida!

Anónimo | 14:54

Eu defendo a saída de Guimarães do distrito de Braga e a criação de um novo distrito com sede no Berço da Nação e que englobasse Fafe, Póvoa de Lanhoso, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Santo Tirso e Vizela. Defendo que Vila do Conde e Póvoa de Varzim sejam exclaves deste mesmo novo distrito, pelo menos durante os meses de Maio a Setembro.

Defendo a autonomia da Colegiada face à Sé de Braga, com a afirmação da supremacia da primeira sobre todos estes concelhos. Monsenhor José Maria a bispo, já!

Defendo o investimento público para revitalizar esta região; defendo portanto o alargamento do estuário do Ave para o dobro da largura e da profundidade ao longo de todo o seu percurso. Defendo a criação de uma barragem em Brito que transforme metade da freguesia num enorme lago artificial para desportos náuticos. Defendo a criação de um porto internacional na vila das Taipas, para fomentar o comércio e a indústria.

Defendo a criação de uma central nuclear em Cabeceiras de Basto, para garantir a autonomia energética do distrito. Defendo a transformação de Vizela num parque arqueológico vivo, tipo o que o BE propunha há uns tempos para a Citânia de Briteiros, aliás com a transladação das pedras das várias Citânias e Castros dos concelhos do distrito para lá. Homens e mulheres da Idade da Pedra é o que não falta por lá.

Defendo por fim o fecho do museu do Paço dos Duques e a sua transformação em palácio presidencial. A prazo pretendo a transferência da Presidência da República para Guimarães. Se não aceitarem, declararemos a independência e aclamaremos António Magalhães rei absoluto e vitalício deste distrito. Ou então o eng. Barreto.

Ana B.

Anónimo | 15:22

O anonimato nos blogs é, sem dúvida alguma, sinal de democracia. Embora um bocado contra, entendo que o anonimato nos permite dizer abertamente aquilo que pensamos pois, infelizmente, ainda não conseguimos ser totalmente democráticos. Por essa razão decidi-me pelo anonimato, por temer represálias a nível pessoal e profissional. Como sei que todos concordam com isto, nada contra.

Ainda sobre o anonimato, caro Samuel, percebo que à primeira vista não pareça mal dizer que um anónimo tem algum problema, mas não é uma forma simpática de começar a responder a um comentário.

É óbvio que eu percebi que não respondeste só a mim, e se voltares a ler o meu comentário percebes que não foi isso que eu disse. Ficou a faltar um ponto de interrogação, às tantas foi nisso que falhei.

Quanto à discussão em si, eu apenas disse que Braga era um pouco mais cosmopolita que Guimarães, não disse que era cosmopolita. Nisso concordamos de novo, nenhuma das duas o são, infelizmente para nós.

Eu acho que, provavelmente, o problema é entrarmos sempre neste tipo de discussões. O meu primeiro comentário era para tentar dissuadir uma discussão parva, pela qual entramos. Não faz qualquer sentido discutir qual é mais ou menos cosmopolita, tem mais ou menos oferta de não sei quê... Era tentar fazer ver que nós não somos em quase nada melhores que Braga e que eles não são em quase nada melhores que Guimarães. Felizmente, cada vez mais, conseguimos complementar-mo-nos. Foi isso que tentei fazer, de novo, quando disse "se não concordas comigo, blá blá...". Não era escudar-me, era não perder tempo com uma coisa que não me interessa minimamente.

Quanto às últimas afirmações obviamente não eram para ti, nem sei como percebeste que o eram. Mas agora falo sobre o teu último parágrafo, um bocado a insinuar que eu sou bracarense ressabiado, ou algo do género, e que venho gabar a cidade dos arcebispos: não o sou, nunca fui, e não deve haver ninguém que ame tanto Guimarães como eu.

Samuel Silva | 15:37

Cara Ana B,

adoptando o seu registo. Eu defendo que o Paço dos Duques deve ser transformado em Casino temático, onde os funcionários se vistam e falem à maneira medieval.

E defendo a terraplanagem da Falperra, para a criação de uma só cidade, que englobe Guimarães e Braga, que tenha nas Taipas um grande bairro chique, com casas desenhadas por grandes arquitectos, onde possa viver a elite desta nova cidade.

Que lhe parece?

Samuel Silva | 15:45

Anónimo,

falei em problema atendendo à forma como reagiu enviesadamente aos meus comentários, dizendo que apenas lhe respondi a si, quando isso não aconteceu.

Quando duas cidades não são cosmopolitas, como pode uma ser mais do que a outra? 0,01 e 0,02 é essa a diferença nessa hipotética escala?

O seu primeiro comentário surge em reacção a um comentário meu. E, em nenhuma parte das minhas intervenções, até então, vê qualquer comparação entre as duas cidades. Se entrarmos por aí, veremos como são semelhantes em termos estruturais.

Se a ideia era não perder tempo, acabou por ter o efeito contrário.

É capaz de me esclarecer em que ponto insinuo que é bracarense ou ressabiado ou ambos?

NFC | 15:56

Gostaria de deixar aqui as minhas felicitações a Braga e às suas gentes. Só o provincianismo bacoco, oriundo de pessoas que cresceram explorando o que agora apelidam de "seus" podem explorar e potenciar uma rivalidade que tem tanto de estúpida como de antiga. Viva Braga e Viva Guimarães. É altura de nos unirmos e não de virarmos costas. O passado e o presente recente demonstram à saciedade o mal que tem resultado desta política de terra queimada. Guimarães tem coisas (muitas) que Braga não tem, mas Braga tem outras que fazem falta a Guimarães. Juntos seremos certamente mais fortes. Declaração póstuma de interesses: Sou de Guimarães e não admito que a lealdade e o amor pela minha terra sejam postos em causa, mas estou farto que sejamos prejudicados (e aqui incluo toda a região Norte) por questões paroquianas, provincianas e que tÊm sido infelizmente dominadas por gente que da vida pouco sabe e cujo detino de férias preferencial é, nalguns casos, a Póvoa de Varzim ou Vila do Conde; noutros, Esposende, Ofir e quejandos. Basta de estupidez, basta de ignorância!

Anónimo | 16:07

Samuel, LOL.

Luís Lopes | 22:54

Samuel,
Se o fazes no facebook porque é que não o fazes no blog? Não é suficiente repugnante ou alimentas aqueles que degradam sistematicamente o nome da nossa cidade?

Quanto à outra discussão que por aí anda, apenas digo isto: é preciso ser muito ignorante e obtuso para não perceber que a cidade de Braga é muito maior que a de Guimarães.

Só mentes muito pequenas é que acham que o tamanho conta para alguma coisa e tentam esconder o sol com a peneira.

Se Guimarães fosse cosmopolita não se preocupava com essas coisas do tamanho e muito menos fazia capas de jornal com aberturas de Mc Doanlds como tu próprio criticaste.

Os meus avós são assinantes do Diário do Minho e nunca vi nenhuma capa desse timbre.

Samuel Silva | 22:59

Luís Lopes,

não quis dar mais importância a um acto lamentável. Não é, a meu ver, merecedor de um post autónomo.

Guimarães também não é cosmopolita. Muito menos é Braga. E quanto ao Diário do Minho podia contar-lhe umas histórias que contrariam essa visão.

Deixo uma: o jornal perdeu uma série de assinantes porque, há uns tempos, publicou, num suplemento de moda, uma foto de uma modelo com o umbigo à mostra. Choveram telefonemas na redacção porque aquilo não era forma de mostrar uma mulher...

Luís Lopes | 23:12

«Guimarães também não é cosmopolita. Muito menos é Braga.»

Isto é de uma mediania intelectual que nem vou comentar. o bairrismo enevoa as ideias.

Samuel Silva | 23:13

Como?

Luís Lopes | 23:22

Tal e qual escrevi. Que parte é que não compreendeste?

Para alguns dos nossos conterrâneos, Guimarães é o centro do mundo. Nem se dão ao trabalho de conhecer a História de Portugal. Andam de boca cheia a dizer que Guimarães é o Berço e se for preciso nem sabem quem foi o segundo Rei de Portugal...

Vão para a rua gritar contra outras cidades quando as outras cidades nem nos passam cartão.

Humilharam-nos ao ponto de levaram uma tarja ao estádio axa a dizer que é errado abrir as portas e no jogo seguinte abrem as portas e nem o estádi0 conseguimos encher...

Há pessoas que achando que fazem bem, só fazem mal à nossa cidade.

Samuel Silva | 23:24

Ah aí estamos de acordo. A nossa auto-imagem está cristalizada e não temos real percepção daquilo que Guimarães representa.
Não tinha, de facto, entendido o seu comentário anterior.

Luís Lopes | 23:32

Eu sei que estamos de acordo, Samuel. Não esperava outra coisa de ti.

É tempo de deixarmos de alimentar este bairrismo saloio e umbiguista que degrada a imagem da nossa cidade no exterior. Não imaginas como me sinto quando me dizem: "Guimarães é uma cidade maravilhosa, mas infelizmente há lá vimaranenses".

Não sou tão radical, mas reconheço que a forma apaixonada como discutimos às vezes é tóxica para a cidade e prejudica o desenvolvimento.

Rui Silva | 00:48

Luís Lopes, pese embora compreenda o seu ponto de vista na generalidade, não concebo que lhe seja tão fácil ouvir bocas dessas, presumo que não de um qualquer visitante do norte da europa, mas de um português de outro zona.

É que "o bairrismo saloio e umbiguista que degrada a imagem da nossa cidade no exterior" poderia aplicar-se a qualquer cidade portuguesa. Está na nossa natureza... basta olhar para o Porto e a sua relação com Lisboa, ou a relação inversa mas ainda mais parola de Lisboa com o resto do país, ou os Alberto João Jardins que pululam por aí, seja na Madeira, seja em Gondomar ou Marco de Canavezes.

Se alguém me disser que "Guimarães é maravilhosa, mas infelizmente há lá vimaranenses" eu respondia prontamente que essa pessoa não conhece Guimarães. É esse bairrismo saloio e umbiguista, muito mau em certas coisas, que também cria essa Guimarães maravilhosa de que falam.

Anónimo | 01:55

Luis Lopes vai-me desculpar mas a mim não me engana. O senhor é bracarense e nota-se a léguas, talvez resida em Guimarães ou coisa parecida, mas bracarense é tenho a certeza absoluta.

Quanto á tal de "qual a maior a minha ou a tua" respondo-lhe: Em tamanho, a sua por margem minima de cerca de 10000 habitantes que é a diferença de populações entre cidades. Se em Braga moram no centro ou fora deste não me interessa porque existem 174000 residentes. Em Guimarães o mesmo se aplica, se moram no centro ou fora pouco me importa pois são os cerca de 164000 Vimaranenses que fazem a cidade agitar. Por isso controle-se e saiba respeitar a analise de cada um, inclusive o autor do blogue que de tendencioso nada tem. Basta ver que tem opinião própria em qualquer assunto no blogue, sem olhar a "interesses".

Quanto ás duas cidades parece-me óbvio que apesar da grave crise industrial Guimarães é uma cidade de excelência e de uma qualidade muito elevada. Braga não o é, infelizmente para si.

Braga é mais interessante?Desculpe importa-se de repetir? Braga é deserta ao anoitecer, não é mais cosmopolita do que Guimarães, é apenas mais urbana no seu centro, ao contrário de Guimarães que tem um centro "museológico".

A vertente cultural então penso que não valerá a pena falar. Lembro-lhe só que Guimarães apresentará em 2012 4 grandes casas culturais, Braga tem apenas uma. E posso também lembrar-lhe que o público da sua cidade de Braga tem uma percentagem elevada de frequência em espectáculos no CCVF. Eu disse que não valia a pena discutir cultura não disse? E com provas concretas como é óbvio.

PS: Convença-se que Braga é uma cidade de habitação barata e de boa oferta de emprego no sector terciário e pouco mais...infelizmente para voçês. Mas não fomos nós que escolhemos o vosso "Deus do crescimento" para tomar os destinos da cidade de Braga.

Tiago Laranjeiro | 02:29

É por estas e por outras que é praticamente impossível discutir as cidades do Minho. Tenho acompanhado a discussão nos comentários e dei-me agora ao trabalho de ir reler o artigo que suscitou esta controvérsia. Que volta que se deu para se chegar a este ponto.

Vimaranes | 12:27

Caro "Luís Lopes" não acha que já chega de defender a cidade de Braga aqui neste blogue e de defender o Sp. Braga no meu (até porque me obriga a não aceitar os seus comentários)? Se quer passar por vitoriano e vimaranense, o melhor que tem a fazer é dar menos nas vistas. Assim, não.

Luís Lopes | 00:36

Ao "Anónimo",

"Em tamanho, a sua por margem minima de cerca de 10000 habitantes que é a diferença de populações entre cidades."
Caso não saiba, há uma diferença entre CIDADE e CONCELHO. Não sei como hei-de explicar-lhe isto de outra maneira mas a verdade é que essa diferença existe. Ignorá-lo por desconhecimento é aceitável. Ignorá-lo por má fé é deplorável.

Tentar contrariar a evidência de que a CIDADE de Braga é maior do que a CIDADE de Guimarães é um absurdo que não lembra ao diabo. E mais: demonstra que não conhece minimamente a realidade do concelho de Guimarães que é caracterizado pelo contraponto entre a cidade e as vilas.

Vimaranes,
Estudei na mesma escola que o senhor. Só que o fiz muitos anos antes. Não se arrogue no direito de ser mais vimaranense que os outros. Além do mais, a maioria dos vimaranenses nem é do Vitória e muito menos se identifica com a escumalha que por lá anda. Ou pensa que as pessoas concordam com o queimar de bandeiras e o passar uma tarde a gritar contra uma cidade vizinha???

Sobre a moderação de comentários do seu blog apenas digo isto: você não tolera a divergência. Apagou imensos comentários críticos para a lista que apoiou nas últimas eleições do vitória e sempre que alguém apoia o Presidente ou critica a facção que você apoia arranja um motivo para apagar os comentários. Já ouviu falar em DEMOCRACIA E LIBERDADE DE EXPRESSÃO?

No seu blog faz o que quiser mas não diga que é um blog do Vitória quando não passa de um blog das suas opiniões sobre o Vitória.

Boas noites.

Vimaranes | 00:39

"Apagou imensos comentários críticos para a lista que apoiou nas últimas eleições do vitória e sempre que alguém apoia o Presidente ou critica a facção que você apoia arranja um motivo para apagar os comentários."

Quer prová-lo ou quer passar apenas por mentiroso?

Luís Lopes | 00:42
Este comentário foi removido pelo autor.
Vimaranes | 00:48

"Não pode negar. Trago aqui quantas testemunhas quiser porque não sou o único a ter comentários apagados no seu blog."

Força. Fico à espera. Dos queixosos e dos comentários apagados, bem como dia e hora. Enviando-lhe com gosto para o seu email todos os comentários enviados para o blogue durante a campanha eleitoral, que foi a isso que se referiu.

De resto, comentários seus já apaguei sim, os fastidiosos elogios ao Braga e críticas ao Vitória. Um ou outro até poderia deixar passar, todos os dias soa a provocação aos vitorianos e isso não gosto de ter no meu blogue. E sim não é um blogue do Vitória. É um blogue de vitorianos.

Vimaranes | 00:54

"Nega que apaga comentários que não violam qualquer regra mas que apenas transmitem uma opinião diferente da sua?"

A esta parte, e tirando os elogios ao rival, lanço o mesmo repto. Quer prová-lo ou passar apenas por mentiroso? É que o histórico do blogue se há algo que desmente é isso mesmo.

Luís Lopes | 01:04
Este comentário foi removido pelo autor.
Vimaranes | 01:16

Ah então os queixosos eram só o senhor? Ainda há´pouco eram muitos. Mostre-me lá um comentário a provar o 1) se não se importar.
E voltou a comentar agora mesmo no blogue a criticar a história da bandeira, dos insultos ao braga... Sobre o mesmo assunto creio ser o 6º comentário só no meu blogue. Qual é o objectivo afinal?
Escusa de responder por aqui, para não continuarmos a fugir ao tema deste post.
ovimaranes@gmail.com
Está sempre disponível.

Luís Lopes | 01:19
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís Lopes | 01:22
Este comentário foi removido pelo autor.
Vimaranes | 01:33

Caro Luis Lopes, uma vez mais está a faltar à verdade. Eu recusei comentários porque por norma não gosto de spam, e dizer várias vezes a mesma coisa é algo que não contribui muito para a discussão. Como deve ter reparado há comentários seus condenando esse tal acto bem antes desta sua "queixa", por isso, uma vez mais, não colhe. Quer esse, quer a ideia do jogo com portas abertas etc. Quanto à minha posição sobre o acto da bandeira a que insistentemente se refere, ela foi pública, por isso nada tenho a acrescentar-lhe. Não gosto é, admito, que usem isso para desviar atenções do restante. E isso sim, o mais importante.
Por mim, fim de conversa.
Saudações vitorianas.

Anónimo | 22:14

Caro Luis que sonha em ser vimaranense e Vitoriano que até se faz passar por tal mas quem não disse que Braga é maior que Guimarães?Ninguém, não precisa de ficar revoltado. Braga em dimensão é realmente maior, por muito pouco mas é como se pode comprovar. São apenas dez mil habitantes que as separam, e que no futuro podem ser recuparáveis para Guimarães. Como já lhe disse, se moram no centro ou não não interessa, porque são 164000 que habitam Guimarães seja no centro ou arredores. Em Guimarães gosta-se de viver fora do centro, em Braga é o contrário. Pode ver através de imagens a mesma distância a quase identica dimensão de ambas as cidades.
Se em dimensão Braga ganha ao centrimetro, em qualidade braga perde ao KM...

Luís Lopes | 00:35

Este anónimo ainda não percebeu. Eu torno a explicar: estamos a falar de CIDADES e não de CONCELHOS.

Porque se fosse como diz nas suas contas, então teríamos que contar com os de Vizela ou Joane que por aqui fazem grande parte das suas vidas...

Que cegueira.

Luís Lopes | 00:38

Vocês só espantam as pessoas que ainda gostam de Guimarães. Quando a cidade tiver maturidade sáberá aceitar toda a gente que para ela contribui independentemente de nela só ver virtudes ou tiver a clarividência para também lhe conhecer as limitações.

Tenho idade para ser vosso pai e não tenho grande idade para estas garotices.

Divirtam-se.

Anónimo | 01:14

Pelos vistos os garotos não somos nós, com disfarces e tentativas de "camuflagem", isso sim de um autentico garoto bracarense que vive em Guimarães, pelos vistos já com idade para ter juízo. Em Guimarães sempre fomos muito acolhedores menos a quem nos quer mal, por isso esteja descansado que quem vem por bem tem uma recepção boa por parte dos vimaranenses de TODO O CONCELHO E QUE TOTALIZAM 166000 HABITANTES. É este número de pessoas que habita em Guimarães, porque que eu saiba Pevidem é Guimarães, e Taipas também ou não se contam esses habitantes para a estatistica?
Essa treta de voçês bracarenses medirem as cidades como mais vos convém já eu conheço á muito. Medem só os habitantes da zona urbana para poderem andar com disparates como "Braga é muito maior que Guimarães". Com o devido respeito pela sua bonita idade, acorde...

Luís Lopes | 23:25

oh anónimo muito conveniente,

se não percebe a diferença entre CIDADE e CONCELHO eu não posso fazer nada.

chamar-me bracarense só por lhe estar a explicar a diferença entre CIDADE e CONCELHO é uma idiotice sem par.

compreendo que tenha limitações do foro intelectual que o impeçam de compreender que existe uma diferença entre CIDADE e CONCELHO.

compreendo que por uma questão de orgulho não queira dizer que percebe a diferença entre CIDADE e CONCELHO.

contudo,
há CIDADES e há CONCELHOS; as CIDADES e os CONCELHOS são coisas bem distintas;

e não, pevidém não é guimarães, mas pertence ao CONCELHO de guimarães. taipas idem. brito idem. ronfe idem. e por aí em diante... até gostava de o ouvir dizer que donim também é guimarães só para eu me rir mais um pouco da sua ignorância e/ou teimosia.

Anónimo | 03:38

1º de tudo, o senhor é bracarense, já todos reparamos e até o Vimaranes já fez questão de o confirmar, por isso mesmo já o devem estar a deixar falar sózinho porque a treta de Braga já todos conhecemos.

Então diga-me lá inteligência rara, já que é tão cosmopolita e intelectual, se a 1 KM de Guimarães, separado por uns campos, existisse uma zona com 500 000 pessoas, qual a maior cidade Guimarães ou Braga? Estou curioso para ver a resposta de uma mente tão capaz como a sua. Já agora os habitantes de Pevidem a partir de hoje não são considerados vimaranenses porque não fazem parte da zona urbana, e o voto destes também não conta porque ninguém sabe a quem pertencem já que não contam para Guimarães porque não estão em pleno centro. Oh pah que azar... Acorde, Guimarães é bastante melhor que Braga, e de mais pequeno nada tem. Apenas 10 000 habitantes fazem a diferença. E pode vir para aqui de novo com a treta do costume que eu volto a responder. Sou mais novo que o senhor e tenho muito tempo para vir aqui defender Guimarães de insinuações falsas e parolas com manias de cosmopolitanismo... ou será cosmopolitaneiro ;) é deve ser mais virado para o segundo termo o desenvolvimento da sua cidade.

Luís Lopes | 23:47

Bem, resta-me aconselhá-lo a comprar um dicionário ou então a inscrever-se na escola para aprender Língua Portuguesa.

Se não sabe a diferença entre CIDADE e CONCELHO, leia, informe-se. Em qualquer documento oficial aparece essa diferença.

Se não compreende a diferença entre CIDADE e CONCELHO não há nada mais que se possa fazer além disso. E não se fie nas Novas Oportunidades que lá não se aprende nada de novo.

Quanto ao resto, faz-me lembrar aqueles frustrados da vida que quando não têm mais nada para dizer querem medir o tamanho da pilinha. Você não é mais vimaranense que eu por ser mais cego e/ou limitado (desconheço a intenção da sua falta de compreensão) do que eu.

Anónimo | 00:59

O meu grau academico está bem acima do seu, pode ter a certeza absoluta, e essa conversa de "puto" de tentar reduzir-me para se sentir "por cima" não o vai levar longe. O senhor é Bracarense e vive em Guimarães, e é adepto do Braga, tenho a CERTEZA ABSOLUTA. E como a maioria dos frustrados de braga, quer medir cidades apenas pela area urbana mas tem azar porque em Guimarães conta todo o concelho e todos os seus habitantes. Os que moram no centro e os que moram fora dele, caso contrário o Porto também só tem 200 000 habitantes pois o resto não conta, percebe inteligência rara? Eu sei que custa e que gostaria de ter muitos mais habitantes que Guimarães, mas não tem... estamos bem próximos de Braga a nivel populacional. Caso o ignorante não saiba a população do CONCELHO tem toda a sua vida NA CIDADE, apenas grande parte habita fora do centro. Mas não se preocupe porque braga tem apenas 100000 hab no centro, e Guimarães tem já perto de 80000. E nem por aí vão conseguir mentir aos portugueses no futuro, que era o vosso unico trunfo para se distinguir de Guimarães, mas está mau, pois Guimarães irá crescer muito na sua area urbana com a integração em 2012 de Pevidem Silvares e Brito na cidade. Quanto a cultura, patrimonio, qualidade de vida, industria, desporto etc, já sabemos que não precisamos discutir porque Guimarães está na frente, sendo que em alguma vertentes está bem na frente e muito avançada em comparação com a cidade onde nasceu mas que deixou para vir viver para a melhor cidade do minho.

Luís Lopes | 13:42

Eu volto a explicar-lhe: a CIDADE do Porto tem 216.080 habitantes. O concelho também. A área urbana corresponde ao CONCELHO.
A Área Metropoiltana do Porto tem 1.679.854 habitantes.

Se a sua teoria estivesse certa e servisse para medir o tamanho das cidades, então não valia a pena definirmos cidades e teríamos que incluir Vizela e Fafe nas contas... E os outros teriam que incluir Amares, Vila Verde e Póvoa de Lanhoso.

Por muito que argumente não consegue convencer-nos da sua verdade porque está simplesmente errada.

Se CIDADE e CONCELHO não são a mesma coisa é proque há alguma lógica na distinção. Convence-se de que uma pessoa de Donim, Arosa ou Castelões faz a vida toda em Guimarães e isso só demonstra que não é de Guimarães nem conhece a realidade sociológica do concelho. Se acha que essas pessoas se sentem vimaraneses no sentido em que alguém da Costa se sente é porque não percebe nada disto e está aqui só a tentar expurgar as suas próprias bruxas. Sou, no mínimo, tão vimaranense quanto você. Sou sócio do Vitória SC. E se quiser marcamos um café caro Samuel.

Anónimo | 18:58

desconfio que o anónimo não é assim tão anónimo e talvez seja um dos intervenientes da discussão acima... E não é o vimaranes!

Luís Lopes | 01:48

Tem razão. É menos anónimo do que parece.

Anónimo | 23:48

Porque não te calas? Já todos sabemos bem a treta do costume das areas urbanas dfa treta que voces utilizam para tentar fazer parecer braga maior. Guimarães tem 166 000 habtantes... e pode enervar-se á vontade porque se for preciso vou repetir-lho. Vê-se bem que é bracarense e daqueles melgas como existem muitos com a mania que são superiores. E para o provar basta ver que se enerva tão facilmente por Guimarães ter 166 000 hab.

Arrenje uma vida, deixe de ser falso e de acusar os outros sem justificação para tal. Anada a ter muitas visões...

Anónimo | 02:37

O anónimo que confunde CIDADE com CONCELHO é Silva e pensa que eu sou de braga. LOL.

Anónimo | 05:00

Ainda mandam farpas? São piores que uma praga estes marroquinos. Doi-lhes muita coisa quando descem á realidade e descobrem que Guimarães e Braga são quase da mesma dimensão.

bracarense-cosmopolita-com-gosto | 11:48

« Guimarães e Braga são quase da mesma dimensão.» LOOOOOOOOOOOOL

crentes... acho que sim! continuem a acreditar que sim e continuem pequeninos como são.

Anónimo | 14:18

Continuam os tristes? Pequeninos nós? Vocês é que só tem prédios baratos e pouco mais não somos nós.

PS: O Porto só tem 200 e tal mil habitantes. Serão quase do tamanho do Porto também? Que tristes!

PS2: Quem quiser ver onde está o "ninho" destes tristes que consulte o forum bracare Augusta, e o Skyscrapercity, eles tem os mesmos nicks num e noutro forum e é lá que destilam estes ideiais completamente descabidos da realidade. Vejam bem as conversas e o que estes "parolos" dizem, como por exemplo que daqui a pouco já tem mais população do que o Porto. É inacreditável.

PS3: Custe o que vos custar, e eu sei que estes anónimos que aqui vem estão metidos nos dois foruns que enunciei, apenas exitem mais 10 000 bracarenses residentes do que Vimaranenses. Caso digam o contrário então temos que concluir que o Porto não passa de uma cidade média, o que é totalmente mentira. Mas os habitantes do Porto residem praticamente todos fora do Porto, e agora? Será que Braga já é a 2ª cidade do país?ahahaha mas que tristes mesmo.
Vomitem, espumem-se, façam o que quiserem, Guimarães 165 000 habitantes!!! Enervem-se...

Anónimo | 15:21

um idiota será sempre um idiota por muito que a realidade esteja perante os seus próprios olhos.

a cidade de BRAGA é incomparavelmente maior que a cidade de GUIMARÃES. só não vê quem não quer.

Anónimo | 01:17

Continua ainda? Mas que frustrado...Sou tão idiota que até perdes temo em vir aqui responder não é? Já foste ao forum Bracare Augusta abrir um tópico com os teus amigos? É tão incomparável que tem quase a mesma população.

Idiotas de marrocos como tu conheço bastantes, e a treta é quase sempre a mesma... o problema é quando acordarem para a realidade. Já agora és o Karlussantus ou o Mister B? É que os idiotas que por lá param são meia dúzia e já são conhecidos na praça publica como os sonhadores.

日月神教-向左使 | 02:52

AV,無碼,a片免費看,自拍貼圖,伊莉,微風論壇,成人聊天室,成人電影,成人文學,成人貼圖區,成人網站,一葉情貼圖片區,色情漫畫,言情小說,情色論壇,臺灣情色網,色情影片,色情,成人影城,080視訊聊天室,a片,A漫,h漫,麗的色遊戲,同志色教館,AV女優,SEX,咆哮小老鼠,85cc免費影片,正妹牆,ut聊天室,豆豆聊天室,聊天室,情色小說,aio,成人,微風成人,做愛,成人貼圖,18成人,嘟嘟成人網,aio交友愛情館,情色文學,色情小說,色情網站,情色,A片下載,嘟嘟情人色網,成人影片,成人圖片,成人文章,成人小說,成人漫畫,視訊聊天室,性愛,性感影片,正妹,聊天室,
情色論壇

Luís Lopes | 00:44

Já viram os números do CENSOS??? Afinal quem tinha razão???