Máfia

O Vitória usou a Máfia como imagem (magnífica!) para promover o clube e captar novos associados. A Máfia usou o Vitória para mostrar quem manda no futebol mundial. A decisão da UEFA em incluir o Porto na Champions do próximo ano é um atropelo aos seus próprios regulamentos e à suposta moralização do futebol que Platini tem afirmado.

Alegar que a decisão final não foi tomada ainda em Portgual é um falácia. A FPF não se pronunciou sobre o recurso da Pinto da Costa. Mas o FCP não apressentou recurso, pelo que a decisão de condenar o Porto é definitiva.

Mas a decisão não espanta. Na entrevista que deu à SIC logo no dia em que saiu a primeira decisão, Pinto da Costa afirmava a convicção de que o Porto não seria excluído. Ele sabe o poder que tem e o que vale estar, por exemplo, no grupo de pressão formado pelas maiores equipas europeias.

Post scriptum: se dúvidas houvesse sobre a "seriedade" da UEFA, o Euro 2008 tem servido para as dissipar. A censura imposta nas transmissões televisivas, arbitragens miseráveis como a do Portugal-Suiça, o critério dos castigos (Schweinsteiger foi expulso por agressão, mas, contra a cartilha da UEFA, suspenso por apenas um jogo; o treinador da Alemanha pode afinal não ser castigado pela exclusão de ontem). Se isto vai assim na Europa, não se admirem do que se passa por cá...

3 reacções:

Spicka | 15:53

O facto de se associar um clube ao tema de uma excelente série de televisão, não me parece nada prestigiante, sendo o tema a Máfia, retratada na The Sopranos...

O Vitória está a vender uma imagem que os vimaranenses não merecem (ou não querem [pelo menos eu] merecer).

SicGloriaTransitMundi (Miguel Silva) | 10:26

A ideia da família é excelente, mas a ideia de máfia, confesso, também não me agrada!
Ainda por cima numa altura de "Apitos"!

Ainda assim, a campanha está bem feita...

anti-vimaranenses | 11:52

mas eu acho que assenta que nem uma luva....Máfia-Hooligans Portugueses....que nem uma luva...ahahahahahahah