Assim não

Assim não há boa programação que valha. O concerto de JP Simões na última sexta-feira no São Mamede trouxe motivos para pensar aos mentores da nova casa de espctáculos.
Primeiro porque o espectáculo começou com 45 minutos de atraso e a sessão de apresentaçãodo livro de JP Simões foi sucessivamente adiada durante a tarde para acontecer já depois das 22h00. As desculpas apresentadas não justificam um falahanço organizativo.
Depois: a falta de público. 50 pessoas numa sala com quase 1000 lugares é um falhanço. E é triste para quem actua e para que assiste. É é um motivo de preocupação não apenas para o São Mamede mas para um cidade que vai ser Capital da Cultura e não consegue aguentar o ritmo deste "Dezembro louco" em que aconteceu de tudo na cidade em termos culturais.
Ainda assim, valeu a pena vir a correr do trabalho, jantar mal e assistir a um concerto numa sala tristemente despida. JP Simões é grande. Uma fantástico músico, um extraordinário poeta e escritor de canções. E estava acompanhado por quatro outros músicos de qualidade. O resultado foi um belo espectáculo.

2 reacções:

sicgloriatransitmundi | 18:20

Vamos a ver como vai ser esta noite com os vimaranenses 4SWING...

Nós estaremos por lá...

Anónimo | 06:03

criticar é mt bonito mas podias construir algo com as tuas criticas nomeadamente no q diz respeito á organizaçao deste espectaculo ou pelo menos tentar apurar o q realmente aconteceu para q tudo isso tenha acontecido e transformado este dia num falhanço como tu lhe chamaste.No meu ponto de vista nao foi um falhanço total pois aprendeu-se mt com esse erro e certamente iremos aprender mais cometendo outros erros.