Vão de carro!

A frase que dá título a este post bem podia ser o slogan da CP Porto para a linha de Guimarães. Tão mau é o serviço público prestado a quem utiliza a ligação que há 123 anos serve o Vale do Ave.

Isto porque quem estuda ou trabalha no Porto não tem praticamente nenhuma ligação que o leve de regresso a casa – desde que viva de Lousado para “cima”.

Os horários matinais para quem vai para o Porto são bons. Permitem chegar a tempo e horas aos empregos a quem trabalha na Invicta ou em alguma das localidades servida pela linha. O problema está, como disse, no regresso. Das 19h15 às 22h15 não há um único serviço directo do Porto a Guimarães.

Quem quer regressar a casa a essa hora – que até é de saída para boa parte dos sectores de actividade – tem uma única hipótese de o fazer de comboio: às 19h45 toma o comboio para Braga, que em Lousado faz transbordo para a linha de Guimarães. Depois disso tem duas horas e meia de espera ate novo comboio.

Ou então vai para Braga, para a Trofa ou para Famalicão. Ou esquece o comboio e vai de autocarro. Em último caso abandona os transportes públicos e usa o carro. Com as consequências que isso implica a nível ambiental e a violência que é gastar entre 200 a 300 euros por mês.

Com este modelo de exploração a linha de Guimarães mais parece integrar uma rede de transportes lúdicos. Para passear pode ser fantásticas. Mas a CP esqueceu-se de quem vai para o Porto, vai também – sobretudo! – para trabalhar ou para estudar. E precisa de regressar a casa no final do dia.

7 reacções:

Anónimo | 17:40

E já esteve bem pior...Quando fazia esse percurso diariamente, andava sempre aflito. O último comboio do dia partia às 21.45 horas. Tinha de correr para o apanhar e por pouco não o perdi algumas vezes. Agora fizeram bem em adiantá-lo para as 22.15. O grande problema é o fosso que passou a existir entre os últimos dois...Mas é assim a vida. Acredita que já esteve muito pior. Tempos houve em que só chegava até à Trofa e tinha de apanhar um autocarro que a CP disponibilizava, que demorava duas horas a chegar a Guimarães. Boa sorte! E já agora, leva um livrinho de bolso. Dá sempre muito jeito...

Samuel Silva | 17:47

Caro anónimo,

é precisamente essa atitude que devemos combater. Não é por neste momento a linha estar menos mal que nos devemos conformar. A CP é paga e bem paga com o dinheiro de todos e devemos por isso exigir que cumpra o seu designio: fazer serviço publico de transportes.

Anónimo | 17:57

Claro que devemos protestar.Os bilhetes são caros e devemos ter um serviço à altura. E não nos podemos conformar. Só estava a constatar um facto. Eu próprio já reclamei. O que acontece é que a CP neste caso não tem muita margem de manobra. Acho que a linha não tem capacidade para aumentar a frequência dos sub-urbanos. É um problema sério, até porque estes comboios são cada vez mais concorridos.

Cumprimentos

Samuel Silva | 18:02

O argumento de que a CP não tem margem de manobra não colhe. Tanto que os horários das 20h15 e 21h15 são cumpridos ao fim-de-semana. Mas vou explorar o tema aqui no blog nos próximos dias.

Anónimo | 18:04

Mas ao fim-de-semana deixa de efectuar outros...Há simplesmente uma troca de horários.É um tema com pano pra mangas...

Pedro Ribeiro | 09:12

Mas então vamos lá arregaçar essas mangas!
é triste que o Governo tanta faladura "bote" acerca do ambiente e da qualidade de vida e depois as empresas públicas são as primeiras a falhar!
E mais triste é que parece que o Minho é que leva sempre no corpo (há anos que não apanho o comboio GMR-POR mas se bem me lembro até Lousado/ Sto. Tirso o que não faltavam era ligações)

Tiago Gonçalves | 17:49

Podes apanhar o comboio que vai para Braga ás 20:20 se não me engano, e depois trocas em Lousado. Chegas a Guimarães por volta das 21:30.