D&B no túnel

São coisas destas que me enchem de esperança. A cultura em Guimarães não se faz apenas de iniciativas municipais ou subsidiadas. Há gente com arrojo para fazer festivais de música como o RiT ou o BRF. E com ideias fantásticas como a de fazer uma festa Drum & Bass num túnel rodoviário.

A Efeito Borboleta é quem está por trás do evento, e tem sido responsável por outras iniciativas do género – no cinema de S. Mamede e na antiga estação da CP.

Confesso que, além das realizações, não conheço mais nada sobre a EB, nem mesmo os seus membros, mas assisto com um misto de curiosidade e satisfação à sua capacidade empreendedora.

A iniciativa vai, salvo erro, na sua quarta edição, e tem vindo a conquistar os amantes da música electrónica da região. No próximo sábado, debaixo da variante que liga a saída das auto-estradas ao centro da cidade de Guimarães haverá gente a dançar. Eu, que nem sou fã do género musical, prometo dar lá um salto.

A verdade é que parece crescer uma nova geração de vimaranenses disposta a realizar em Guimarães eventos modernos e arrojados. E isso merece ser aqui destacado. Arrojado é também o cartaz da festa que aqui reproduzo. Até é capaz de não cair muito bem em mentes mais conservadoras, mas eu gosto destas subversões artríticas da história.

Sintomático é que nos jornais vimaranenses não haja uma única referencia à iniciativa.

2 reacções:

Miguel | 15:52

A ideia é gira e muito original. O cartaz é diferente e muito atractivo. Mas parece-me pouco informativo. É a única coisa que tenho a apontar. Onde se realiza mesmo o evento? Paga-se? Estou interessado em lá dar um salto, mas preciso de umas coordenadas mais objectivas.

Cumprimentos

Samuel Silva | 16:22

De facto, peca na informação. E o meu post também não deve ter ajudado.
Tanto quanto sei a entrada na festa custa 5 euros. O túnel é o acesso pedonal existente entre a igreja de Creixomil e a Alameda Cidade de Lisboa (por que raio terá este nome?), junto ao pavilhão Multiusos.