Doce curiosidade

Quando escrevia isto, lembrei-me do papel que o Palácio de Vila Flor volta a ter, mais de 100 anos volvidos, na História da cidade.

No século XIX, o palácio recebeu a Exposição Industrial de Guimarães, que a par da chegada do comboio à cidade, se pautou como um decisivo motor de arranque da Modernidade vimaranense.

No século XXI, o palácio volta a ser o coração de um Revolução que se prepra na cidade. Agora convertido em centro cultural, Vila Flor é o principal trunfo do ambicioso projecto da Gumarães Capital Europeia de Cultura 2012.

Esperemos que a impacto na cidade seja tão significativo como o que teve a Exposição Industrial e o empurrão para o desenvolvimento de Guimarães possa ser de igual modo forte.

foto: Susana Oliveira

1 reacções:

Ergolas | 10:58

Esperemos, sim. Porque, para já, não cumpre ainda nem metade dos objectivos a que se propõe...

Já estou como o saudoso Diuner: onde pára a produção cultural? Onde pára o verdadeiro centro de cultura? De centro cultural temos apenas uma sala de espectáculos...

Mas tudo isto tem sido muito debatido por aí, no 4800, na Torre dos Cães, no antigo posto do Spicka e até no Mater Matuta...